Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mOVIMENTO de hUMOR

Desenhos originais com um hUMOR que ou fazem pensar ou fazem ranger os dentes.

NÃO VAMOS CRITICAR AS ASNEIRAS DO GOVERNO

Gomes, 23.12.20

MH DEZEMBRO 11-23.jpg

Sem criticar, mas apontando as consequências
perigosas provocada pelas medidas
de contenção ao contágio do coronavírus.
 
Estas medidas, tomadas a nível mundial,
abrem precedentes para sistemas políticos
idênticos ao usado pela República Popular da China,
da Coreia do Norte ou de outros tempos do Fascismo Italiano,
do Nacional Socialismo da Alemanha Nazi ou mesmo da URSS
(que chegou a ocupar outros países pela força
sem que os outros países se indignassem)
e que trazem a Tirania.
 
Este sistema para controlar a pandemia
já começa a deixar de ter qualquer critério
(em termos de saúde e em termos políticos)
e começa a "abrir a porta" à tirania
- retirando a voz dos cidadãos e obrigando
toda a gente a cumprir as medidas aleatórias
de um reduzido grupo de tiranos.
 
Gomes
 
23/12/2020

ANA GOMES VESTE UMA "DEMOCRACIA" À MEDIDA

Gomes, 18.12.20

MH DEZEMBRO 09-18.jpg

Passamos da pera bêbeda para algo mais filosófico: as presidenciais 😃
 
Por isso fomos recolher a frase de Voltaire
que dizia algo como isto: «Mesmo não concordando com o que dizes defendo o direito de o dizeres» - AH! POIS! A malta anda numa de Filosofia.
 
A candidata Ana Gomes é que perdeu o pé da democracia
quando afirmou: « Era obrigação do Presidente da República
dizer ao Tribunal Constitucional e à Procuradoria Geral da República
que deveriam atuar para não permitir a legalização de uma força
que claramente põe em causa a Constituição».
 
Não!
 
Não se trata de proibir partidos que apoiam
a ditadura da China e os crimes da Coreia do Norte
e que usam a mesma insígnia que foi usada nos tempos de terror
da URSS.
 
Pois cada pessoa tem obrigação de se informar
para não cair nas demagogias das tiranias
(sejam elas travestis de Esquerda ou Direita).
 
Mas defender apenas quem pensa
com a mesma lógica política é tirania - cuidado senhora candidata Ana Gomes!
 
Não considere os portugueses burros!
 
Lembramos a frase de Voltaire: MESMO NÃO CONCORDADNDO,
DEFENDEREI O TEU DIREITO DE O DIZERES!
 
Nada de brincar aos salazarismos ou aos estalinismos
- há diferença entre proibir de dizer e condenar ação.
 
Mantenham-se alerta!
 
Gomes
18/12/2020

ESTE NATAL TEREMOS PERAS BÊBEDAS E NATAS DO CÉU EM TEXTO

Gomes, 18.12.20

MH DEZEMBRO 08-17.jpg

O Subdiretor-geral de saúde,
Rui Portugal,
está a cumprir à risca as instruções da diretora geral,
Graça Freitas,
(que de momento se encontra a recuperar
da gripe chinesa, vulgo COVID 19)
mantendo o elevado nível
de disparates a que a DGS já nos habituou.
Para o Natal o Subdiretor estipula 10 mandamentos
à semelhança das famosas camadas de natas do céu.
No topo das recomendações
o subdiretor entendeu vir de viva voz explicar melhor,
não vá o povo de Portugal não entender
os 10 mandamentos/camadas/instruções:
Numa espécie de ovos moles no topo das 10 Camadas/instruções, o Subdiretor vem dizer que este ano o natal será festejado
ao pequeno almoço
(substituindo a tradicional ceia de natal),
a ser servido no quintal das nossas casas
culminando o desjejum com a tradicional
troca de presentes que este ano devem ser compotas.
Eu como não sei fazer compotas
troco as minhas maravilhosas natas do céu
pelas magníficas peras bêbadas do meu amigo ( e cartunista)
José Gomes…
Texto da minha amiga e senhora Ministra do Apoio Social:
Maria Lencastre Campos.
Bonequito de Gomes
A imagem pode conter: texto que diz "sem filtro nem medo DEZEMBRO 2020 M.MOVIMENTO DE HUMOR Rui Portugal a Pera Bêbeda MEDIDAS COViD PARA ο NATAL DGS Gomes"
 
 
 
 
O Subdiretor-geral de saúde,
Rui Portugal,
está a cumprir à risca as instruções da diretora geral,
Graça Freitas,
(que de momento se encontra a recuperar
da gripe chinesa, vulgo COVID 19)
mantendo o elevado nível
de disparates a que a DGS já nos habituou.

Para o Natal o Subdiretor estipula 10 mandamentos
à semelhança das famosas camadas de natas do céu.

No topo das recomendações
o subdiretor entendeu vir de viva voz explicar melhor,
não vá o povo de Portugal não entender
os 10 mandamentos/camadas/instruções:
Numa espécie de ovos moles no topo das 10 Camadas/instruções, o Subdiretor vem dizer que este ano o natal será festejado
ao pequeno almoço
(substituindo a tradicional ceia de natal),
a ser servido no quintal das nossas casas
culminando o desjejum com a tradicional
troca de presentes que este ano devem ser compotas.

Eu como não sei fazer compotas
troco as minhas maravilhosas natas do céu
pelas magníficas peras bêbadas do meu amigo ( e cartunista)
José Gomes…
Texto da minha amiga e senhora Ministra do Apoio Social:
Maria Lencastre Campos.
Fica o vídeo para o humor: https://sicnoticias.pt/.../2020-12-16-DGS-sugere-visitas...
Bonequito de Gomes
 
17/12/2020

O PASTOR COSTA, O CABRITA E O BURRINHO

Gomes, 15.12.20

MH DEZEMBRO 06-15.jpg

Mais uma estória para boi dormir
(como dizem os irmãos brasileiros).
 
Desta vez perante um caso grave
relacionado com a morte do cidadão ucraniano Ihor Homenyuk, que foi morto no espaço equiparado a Centro de Instalação Temporária do Aeroporto de Lisboa, a 12 de Março de 2020.
 
Neste mês de Dezembro
(9 meses depois do acontecimento)
o Conselho de Ministros admitiu haver lugar
a uma “responsabilidade indemnizatória do Estado”
(pago do erário público)
pela morte de Ihor Homeniuk, no espaço equiparado
a Centro de Instalação Temporária do Aeroporto de Lisboa,
a 12 de Março.
 
No inicio de Dezembro a diretora do Serviço de Estrangeiros
e Fronteiras, Cristina Gatões, demite-se.
 
Com queixas formais que demonstram
casos idênticos a este,
pelo abuso de poder de alguns agentes do SEF,
mas parece que todos assobiaram para o lado.
 
 
O senhor ministro da Administração Interna,
a diretora do SEF e as hierarquias responsáveis
faziam de conta que não viam os abusos
que chegaram agora a este extremo?
 
É que
para ser um 'caso pontual'
parece ter havido um excesso de confiança
no uso do poder pela força
de uma polícia que deveria ser respeitada
e não temida como o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.7
 
No meio de tudo isto
o senhor presidente da República
diz que tinha falado várias vezes com o primeiro-Ministro,
António Costa.
 
Como o caso do roubo de armas de Tancos?
 
Marcelo Rebelo de Sousa disse: «O mais espantoso é que falei da matéria ainda em abril e depois nenhum jornalista me perguntou sobre a matéria».
 
Claro!
Os malandros dos jornalistas que não fazem questões.
 
No entanto o senhor presidente da República diz que não é burro nem louco.
 
Ficamos mais esclarecidos e tranquilos?
 
Mantenham-se Alerta!
 
Gomes
15/12/2020

O PRIMEIRO MINISTRO, ANTÓNIO COSTA, NÃO RESPONDE AO POVO

Gomes, 02.12.20
 

MH DEZEMBRO 01-02.jpg

 
Na sequência de um pedido enviado
pelo movimento a 16 de novembro,
que tinha sido endereçado ao primeiro-ministro socialista (com apoio da Esquerda),
António Costa, e ao ministro do Estado,
da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira
e ao gabinete da presidência da República - apenas o Gabinete da presidência da República respondeu que ia ver o que se podia fazer (?).
 
Assim, os responsáveis anunciaram
que a partir do dia 27 de Novembro,
alguns membros iam instalar-se em tendas
em frente à Assembleia da República,
onde estarão em greve de fome
como forma de protesto
e “em solidariedade por todos aqueles que,
neste momento, não têm já o que comer”.
 
“Pelos 43 por cento de nós, empresas de restauração e similares, que ponderam avançar para a insolvência. Pelos 19 por cento de nós, empresas de alojamento turístico, que ponderam fechar as portas. Pelos que ficaram pelo caminho. Pelos mais de 49 mil empregos perdidos no setor da restauração e hotelaria durante o terceiro trimestre de 2020.
 
Pode ler mais aqui: https://www.nit.pt/comida/restaurantes/membros-movimento-pao-e-agua-vao-entrar-em-greve-de-fome-frente-da-assembleia
 
 
Não há dinheiro que chegue: a banca, as familias dos ministros e secretários, as mordomias do governo com mais ministros e secretários de Estado, a TAP (que recebe dinheiro, mas despede imensos trabalhadores) - logo não há para a Saúde, nem para apoios aos necessitados.
MAS O QUE É PEDIDO É QUE DEIXEM AS PESSOAS TRABALHAREM!
 
O facto de não quererem receber quem reclama direito a trabalhar é também motivado pela pandemia?
 
O voto de silêncio por parte do governo
é a tal política social que apregoam nos cartazes?
 
Mantenham-se alerta!
 
Gomes
02/12/2020