Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mOVIMENTO de hUMOR

Desenhos originais com um hUMOR que ou fazem pensar ou fazem ranger os dentes.

BADEN-POWELL DECAPITADO EM COIMBRA

Gomes, 22.06.20

MH JUNHO 20-17.jpg

O busto de Robert Baden-Powell, em Coimbra (freguesia de Santa Clara),
sofreu de vandalismo criminoso,
sábado passado (20 de Junho 2020).

Este busto foi mandado fazer
pelos escuteiros de Santa Clara (Coimbra) e suspeita-se que este crime esteja nesta onda de manifestações anti-racistas.
Onde o crime se esconde por trás da máscara
de manifestação.

Estes crimes lembram os tempos
em que Camilo Mortágua (pai das deputadas que representam o Bloco de Esquerda)
e liderado por Palma Inácio cometiam crimes
em nome do "idealismo".

O caso do assalto em 1967
ao Banco de Portugal da Figueira da Foz
onde os cerca de 30 mil contos [150 mil euros]
foram roubados, explicando os ladrões
que era para investir em armas.

No caso das esculturas partidas será
para destruir as memórias da História,
como fazia o Nacional Socialismo Alemão
ao queimar livros em praça pública.

Os actos de manifestação
não se realizam com actos criminosos de vandalismo,
sejam assaltos ou outras destruições de bem público.

O Movimento de Humor teve a informação que o senhor presidente da CMC, Manuel Machado, ligou para o senhor Presidente da União de Freguesias Santa Clara e Castelo Viegas, José Simão, para dizer que o executivo da Câmara estava solidário e predisposto a pagar novo busto.

Esperamos todos que haja solidariedade
suficiente para apanhar o(s) criminoso(s)
que confundem crimes com protestos.

Cometer crimes em nome de protestos
e sair impunes é intolerável !

No caso do assalto ao banco da Figueira da Foz
até querem aparecer como heróis
e exemplares cidadãos.

(Ver aqui: https://expresso.pt/sociedade/2016-11-05-Pai-Mortagua-no-lancamento-de-livro-sobre-assalto-ao-Banco-de-Portugal)

Estamos em crer que o Partido Socialista de Coimbra
vai pressionar para que as Autoridades
descubram quem cometeu este crime
que não deve passar impune.

Gomes
22/06/2020
 
 
 
 
 

PRESIDENTE DA ANMP ALMOÇA SAPO POR INDICAÇÃO DO PRIMEIRO MINISTRO

Gomes, 22.06.20

MH JUNHO 20-16.jpg

O senhor presidente da Assembleia Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado,
almoçou em Coimbra com o senhor primeiro ministro (PM), António Costa, consta que, por forte sugestão de António Costa, Machado terá engolido um grande "sapo".

(Canção «eu vi um sapo»: https://www.youtube.com/watch?v=Rj34d00KNdk )

Um "sapo", diz alguma comunicação social,
que é pela insuficiência da verba dos 30 milhões de euros
para apoio à Cultura.

(https://www.noticiasdecoimbra.pt/municipios-consideram-30-milhoes-para-a-cultura-insuficientes/)

Na realidade, a grande Lisboa e o grande Porto
levaram 90% das verbas de programação 2020
para políticas territoriais: de 694 milhões - 623 milhões ficaram entre Lisboa e Porto - o resto do país
ficou com 10% da verba.

E os municípios estão a prever
que vai acontecer o mesmo com estes 30 milhões
(a suspeita é fundada)
por isso esta verba não basta,
pois é previsível que Lisboa e Porto
vão ficar com o bolo quase todo.

- Então que critério deveria haver?

O critério do número de habitantes de cada município,
por exemplo, poderia ser mais justo e equitativo (mesmo Lisboa e Porto continuando a levar a fatia-de-leão.

Com este critério Coimbra perdia muito
(mesmo sendo considerada uma cidade universitária).

Pois foi um dos municípios que mais perdeu população baixando do 16º lugar em 2011
para o 19º lugar em 2018,
mas isto tem sido da responsabilidade da má gestão
do executivo de Manuel Machado.

O que torna este critério justo
é o facto de os municípios que não conseguiram aumentar
a sua população serem penalizados por isso.

Por isso a "prova-do-algodão" seria aumentar a população.

Mas qual o critério que irá definir
com quem fica com maior verba?

Os lobbys das maiores organizações culturais de Lisboa e do Porto e o RESTO de Portugal ... não é Portugal.

Gomes
19/06/2020
 
 
 
 
 

O EX- SUPER-MINISTRO DAS FINANÇAS NÃO SE ARREPENDE DE ATIRAR MUITOS MILHÕES PARA OS BANCOS

Gomes, 22.06.20

MH JUNHO 20-15.jpg

Se o Cristiano Ronaldo jogasse como o ex-ministro
das Finanças, Mário Centeno, geriu as finanças portuguesas
os portugueses fartavam-se de apupar Centeno.

Chamavam-lhe todos os nomes feios
por ordem alfabética!

Como se trata de finanças
(e a malta é má a matemática)
Mário Centeno é o maior.

No Movimento de Humor acreditamos, honestamente que Centeno é o maior, mas é o MAIOR TRAPALHÃO!

Por exemplo:

Em 2018 a Caixa Geral de Depósitos
recebe 900 Milhões de euros
e o Novo Banco recebe das mãos de Centeno
800 Milhões do erário público;
em 2020 recebe 850 Milhões do parco
(com a pandemia ficou pior)
erário público.

(Honestamente que acham deste discurso de Centeno?
https://www.tsf.pt/portugal/economia/venda-do-novo-banco-se-me-arrependi-de-alguma-coisa-nao-12324513.html)

Centeno salta sobre a regra
(e pode? Não, mas faz sem que hajam consequências)
de só aprovar a entrega dos 850 Milhões de euros
depois do relatório financeiro
e entrega uma verba mais alta do que o do ano de 2018 - mesmo com a falta de verba causada pela pandemia.

Há teatralidade por parte de António Costa que mostra indignação, mas o Novo Banco não devolve os 850 Milhões de euros.

Mesmo quando o relatório apresenta prejuízos em 92% face a 2019, os administradores recebem prémio de gestão e recebem os 850 Milhões que vão somar com outras quantias idênticas entregues em anos anteriores.
(https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/novo-banco-com-prejuizos-de-179-milhoes-em-tempo-de-pandemia-agrava-923-597868)

Tirando esta má gestão do erário público,
Centeno, ainda usou e abusou das cativações
(aquelas verbas que estavam nos Orçamentos de Estado, mas que não eram entregues ao destino escrito)
para ter o apoio da Esquerda e tinha.
Aliás, teve sempre apoio da Esquerda
para essas habilidades, mostrando,
a Esquerda, que ou não percebe nada de Matemática
ou fecha deliberadamente os olhos - cabe a si decidir.

Não satisfeito, Centeno,
ainda dizia que tinha baixado os impostos directos.
Porque os indirectos
(os impostos que não distinguem ricos de pobres)
subiram a ponto de este governo ter arrecadado
mais impostos do que os anteriores.

Mas nunca foi de admirar, pois este governo
é o governo que tem mais gente, maioria esmagadora incompetente, mas sempre pronta a tapar os olhos
aos eleitores.

Centeno, não é nabo
(como a sua ex-colega da Saúde,
do Ambiente, da Economia...),
mas pertence à categoria dos ESPERTOS TRAPALHÕES!

Por isto Centeno
deve ir para governador do Banco de Portugal
se a ideia for acabar com o resto das finanças portuguesas.

Alerta!

Gomes
18/06/2020

MINISTRO DO AMBIENTE, MATOS FERNANDES, NÃO DEVE SER COLOCADO NO LIXO RECICLÁVEL

Gomes, 17.06.20

MH JUNHO 20-14.jpg

O senhor ministro do Ambiente e Acção Climática,
Matos Fernandes, soltou mais uma anedota sem piada
(como a de mudar aldeias junto ao Mondego).

Desta vez disse em entrevista ao Porto Canal:
«Fundamental é as pessoas
não utilizarem máscaras
descartáveis. E já agora se as utilizarem
pelo menos que as ponham no lixo comum
e não as entendam como um material reciclável,
porque o crescimento do descartável,
seja em plástico ou não, não faz qualquer sentido»

Esta afirmação foi tirada da sua própria cabeça
sem consultar os especialistas - e para quê?
Este senhor é uma sumidade na asneira!

Vamos então ver por que razão é asneira:
1º Se não se pode usar máscara descartável
por que razão está no mercado? As medidas de um ministro depende apenas do que fazem os governados?
Por outro lado: por que razão os profissionais de saúde
usam as máscaras descartáveis?

2º Maior asneira: colocar as máscaras no lixo comum (também chamado lixo orgânico - por dever ser usado
apenas para lixo de cascas e restos de comida..orgânico).
Que graças à sua falta de capacidade de gestão,
esse lixo comum (o tal que deveria ser apenas orgânico)
está a ser colocado a céu aberto
(como exemplo o aterro do Sobrado - freguesia de Valongo; Azambuja onde chega a juntarem este tipo de lixo com o que Portugal importa);

3º Considera o senhor, que as máscaras que nos protegem, para que não aumente o número de infectados e não entupam os serviços hospitalares, são colocadas pelos profissionais de saúde em lixo para incinerar e não em lixo comum - por que será?

4º A falta de coragem deste senhor Matos Fernandes para poder afirmar que o governo não tem condições de criar novos ecopontos para incinerar as máscaras, descartáveis ou não e que acabam todas por ser colocadas em lixo.

Informação certa: as máscaras descartáveis
são feitas num material que se chama Tecido Não Tecido (TNT) este é feito de polipropileno (um plástico da categoria 5 dos recicláveis). Qualquer plástico tem um impacto bem maior do que o Vidro e se nós separamos o vidro do lixo comum
é absurdo colocar as máscaras.

Outro assunto que o senhor ministro Matos Fernandes se esqueceu: a RECICLAGEM DE PLÁSTICO EM PORTUGAL ESTÁ A SER UM FALHANÇO TOTAL POIS EM 2018 APENAS FOI RECICLADO 12% DO PLÁSTICO TOTAL DE PORTUGAL.

VER AQUI: https://sicnoticias.pt/…/2020-02-04-Reciclagem-de-plastico-…

E agora o senhor ministro que escreveu a carta à menina Greta a dizer que Portugal estava com boa política ambiental diz que as máscaras de plástico devem ir junto com lixo orgânico.

Mantenham-se alerta!

Gomes
17/06/2020

DEPOIS DE RECUPERADO COM DINHEIRO PÚBLICO, HOSPITAL MILITAR DE BELÉM PASSA PARA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA E CÂMARA DE LISBOA?

Gomes, 16.06.20

MH JUNHO 20-13.jpg

Em Abril do corrente ano o Ministério da Defesa Nacional (MDN) levou a cabo um conjunto de obras no Hospital Militar de Belém (HMB), com vista ao levantamento de um denominado Centro de Apoio para doentes infectados
com COVID-19.
Tendo o governo investido, para o efeito e de acordo
com a comunicação social da altura, cerca de 750 000 euros,
tendo sido a obra inaugurada
pelo Primeiro Ministro no final daquele mês (como se vê numa publicação no "passarinho azul".

Recentemente, o Ministro da Defesa Nacional, em sede de Comissão Parlamentar de Defesa Nacional (CPDN)
teria afirmado que, no futuro, as instalações do ex-HMB, muito provavelmente, se destinariam à posse
da Santa Casa da Misericórdia, para utilização em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa,
de acordo com suposto protocolo firmado,
anteriormente, com o próprio MDN.

Cabe-nos perguntar:

Porque é que, apesar do avultado montante
já despendido por conta dos cofres públicos,
o designado Centro de Apoio não recebeu, até à data,
um único doente e os médicos e enfermeiros destacados
para o respectivo enquadramento clínico foram, entretanto, dispensados, ficando as instalações
sem qualquer utilidade funcional aparente?

Qual é o protocolo referido pelo Ministro da Defesa,
e quais as condições e contrapartidas
assinaladas no mesmo?

Como se pode justificar o investimento público efectuado, quando as instalações, como tudo parece indicar,
se destinarão a ser cedidas a uma entidade privada?

Por outro lado não se abre o Hospital Compaixão de Miranda do Corvo continua sem poder abrir.

(https://www.noticiasdecoimbra.pt/presidentes-das-4-juntas-…/)

Investimento público e entrega de edifício recuperado com 750 mil euros a organismo privado com a CML a dar bênção.
Por outro lado, em Miranda, o esquecimento.

Estamos a ser bem governados?

Fiquem em segurança.

Gomes
16/06/2020

DE VEZ EM QUANDO LÁ TIRA A MÁSCARA, MAS SÓ PARA QUEM QUER VER.

Gomes, 12.06.20

MH JUNHO 20-10.jpg

De mansinho e como quem não quer coisa alguma,
António Costa vai usando
e abusando do poder
com o beneplácito do senhor populista,
Marcelo Rebelo de Sousa,
que ocupa o lugar de Presidente da República
(ocupar o lugar não significa que exerça a função).

A submissão de um governo
de "yes men and yess women"
com diversos "jobs for the boys and girls",
a complacência de um partido
que tem menos intenção de votos do que o seu líder
e de uma oposição verdadeiramente incompetente
criam as condições para que, disfarçadamente
(como mandam as aparências),
António Costa use da tirania
tão característica do governo que atou Portugal: a China.

Desta vez, António Costa saltou sobre qualquer decisão ministerial e toca de nomear um "paraministro",
António Costa Silva, para apresentar proposta alternativa
ao que os ministros da Economia
e das Finanças deveriam fazer.

António Costa já o tinha feito com os parceiros
da Geringonça, que agora se calam e não contam tudo
e perdem eleitores com essa atitude.

Costa entala Centeno
que era o orgulho do PS.
Costa enaltece, agora, o pobre do Marcelo Rebelo de Sousa e é mais do que certo que o venha a entalar ainda mais.

Será que ainda ninguém viu o verdadeiro rosto
quando tirou a máscara?

Coisa das mascaradas.

Gomes
12/06/2020

UNIÃO EUROPEIA ?

Gomes, 11.06.20

MH JUNHO 20-7 ENGLISH.jpg

elsevier-weekblad_750 (1).jpg

Em resposta à capa da revista holandesa

EW que afirma: «Nem mais um cêntimo para o Sul da Europa»

há que responder: « Sim, não vos vendam os vossos produtos,

nem nos cobrem tantos juros ao dinheiro que nos emprestam».  

A manipulação, a ganância e o separatismo estão a subsituir as palavras de ordem da democracia: Liberdade, Igualdade e Fraternidade - o que dá cabo do projecto de Jean Monnet.

 

Gomes

11/06/2020

MAIS FÁCIL EM COIMBRA

Gomes, 09.06.20

MH JUNHO 20-8.jpg

Um inquérito realizado em Coimbra, na última semana concluiu que o uso da máscara facial, para combater a pandemia, não levantou grandes problemas a elevado número de conimbricenses.

Ao contrário do que sucedeu noutras zonas do país, uma larga fatia da população coimbrã começou a utilizar correctamente a máscara desde o início.

Os especialistas dividem-se quanto à explicação para tal comportamento, mas está a aumentar o número dos que aludem à experiência dos habitantes de Coimbra com máscaras.

Com efeito, há anos que muitos conimbricenses utilizam máscaras nos olhos para não ver os resultados da desastrosa gestão autárquica.

Agora, quando a pandemia chegou a Portugal, esses milhares de cidadãos facilmente desviaram a máscara que lhes cobria os olhos para a zona do nariz e da boca.

Embora ainda não existam conclusões definitivas, os especialistas estão cada vez mais convencidos de que encontraram a explicação para o "fenómeno de Coimbra".

[Texto do nosso amigo Mário Martins]

Ilustração de Gomes
09/06/2020

PORTUGAL IMPORTA LIXO ESTRANGEIRO MUITO MAIS BARATO DO QUE A MÉDIA EUROPEIA

Gomes, 08.06.20

MH JUNHO 20-7.jpg

A importação de lixo estrangeiro a troco de 11 (onze) euros
a tonelada, feito pelo governo português está muito abaixo
da média europeia que é de 80 (oitenta) euros a tonelada.

Portugal fica com os resíduos estrangeiros
pela bela soma de 11 euros a tonelada
sendo os maiores clientes estrangeiros o Reino Unido,
Itália e Países Baixos.
(https://www.rtp.pt/…/populacao-ja-nao-aguenta-o-cheiro-do-a…)

Os aterros de Valongo (freguesia do Sobrado), Azambuja e da Lousada (os que recebem mais lixo) estão em condições muito duvidosas. O presidente do Município de Valongo, José Manuel Ribeiro, afirmou que «(...) não é claro o que lá se deposita» mostrando que desconhece
o que é colocado no aterro do seu município
e o ministério do Ambiente não lhe dá informação.

Mas o senhor ministro do Ambiente, Matos Fernandes, garantiu que desde inicio de Maio 2020 o aterro do Sobrado (Valongo) deixou de receber resíduos do Reino Unido, Itália e Países Baixos (os maiores clientes).
(https://www.tsf.pt/…/aterro-de-valongo-sem-residuos-importa…)

O coronavírus teve um ataque maior em que mês
e em que países?

Talvez não seja nada de grave
e deve ser uma das medidas do governo
para combater as alterações climáticas (ou talvez não)

Só o aterro de Sobrado, em Valongo,
recebe mais de 280 toneladas de lixo, por dia,
proveniente de vários países da Europa
a 11 euros a tonelada é fazer as contas
(como dizia outro ilustre socialista preocupado
com o Ambiente Mundial)
e perguntar se esta é que é a "estratégia"
para o interior de Portugal do senhor Matos Fernandes.

Já teve aquela ideia peregrina de mudar as aldeias à beira Mondego, agora faz negócio com o lixo estrangeiro.

No dia do Ambiente o senhor ministro disse: «O ambiente tem de estar no centro da recuperação económica» - lá está!

Para verem que não inventamos nada e que a fonte é segura:
https://expresso.pt/…/2020-06-05-O-ambiente-tem-de-estar-no…

Ou seja no interior: nada de barragens,
aeroportos (o de Coimbra ou de Leiria - népias!)
e outras estruturas que tragam pessoas.
(https://observador.pt/…/nao-e-com-mais-barragens-que-se-re…/)
(concentrar aeroportos na grande Lisboa - https://www.dn.pt/…/aeroporto-montijo-cumprindo-as-exigenci…)

Para interior deve continuar a construirem-se aterros
para que Portugal continue a importar lixo a preço baixo.

Matos Fernandes, muito preocupado
com a sua imagem escreve carta à menina Greta
mostrando a preocupação com as alterações climáticas - parece que a importação de lixo estrangeiro
não tem nada a ver com isto da defesa da ecologia - nem a menina deve saber que Portugal importa lixo a preço muito baixo.
(carta de propaganda pessoal de Matos Fernandes : https://zap.aeiou.pt/matos-fernandes-escreve-greta-294580)

Será que a estratégia de Matos Fernandes
é acabar com as populações do interior
(Valongo não suporta o cheiro, as aldeias do Mondego deveriam ser deslocadas...) e em seu lugar fazer um gigante ATERRO PARA CONTINUARMOS A RECEBER LIXO ESTRANGEIRO AO PREÇO DE 0,011 euro o Quilograma?

O preço da banana é muito mais alto!!

Pode não ser esse o plano do senhor ministro do Ambiente,
mas está a criar condições para isso.

Portugal talvez tenha saído do "lixo" da dívida,
mas está enterrado em lixo europeu,
com tendência para ocupar o lugar da GRANDE LIXEIRA DA EUROPA.

É assim que se preocupa em combater as alterações climáticas?

Mantenham-se em segurança
e alerta para as manipulações.

Gomes
08/06/2020