Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mOVIMENTO de hUMOR

Desenhos originais com um hUMOR que ou fazem pensar ou fazem ranger os dentes.

BORA FUGIR PARA A PROVÍNCIA ?

Gomes, 27.05.20

MH MAIO 2020-23.jpg

Não vale a pena! A província é um deserto. 

 

 A melhor maneira de combater o aquecimento global!

Defender o interior é ... a melhor forma de combater
a gripe chinesa!

Defender o interior é...a melhor maneira
de aumentarmos a qualidade de vida!

Amor a Portugal não é considerar
que apenas há Área Metropolitana de Lisboa (AML)
e Área Metropolitana do Porto (AMP).

Vamos lá ver com números do INE
A população do território português tem vindo a diminuir, mas na Área Metropolitana de Lisboa (AML) a população tem vindo a aumentar (dados de 2018).

A AML ocupa 3,3% do território português e tem cerca de 30% da população portuguesa.

Na Área Metropolitana do Porto (AMP) o cenário é idêntico ao de Lisboa: enquanto a população total diminui
na AMP aumenta. Grande Porto tem cerca de 10% da população total de Portugal.

No total 40% da população
engalfinha-se na Grande Lisboa e no Grande Porto.

Podemos comparar com os dados da CIM/RC (comunidade intermunicipal da região de Coimbra) com 19 municípios
e 3 distritos, com uma área de 4.336 km quadrados
e com uma população
(que tem vindo a decrescer)
de 460.000 habitantes.

Como é que poderia haver metro
(mesmo que seja um autocarro disfarçado de 'BUS') ?
Estão a ver a situação de um aeroporto para servir o Centro de Portugal ?

O senhor ministro do Ambiente chegou mesmo a fazer piadinha dizendo que ele nasceu numa aldeia
e que não pode haver aeroporto na sua aldeia.

Claro!

A teoria IDIOTA dos vários governos
que se sucederam é : de que se devem apoiar os centros
onde se junta mais população - pois é onde se encontram mais votinhos para acederem ao PODER.

Como escreveu Rui Tavares Guedes da revista VISÃO:
«Mais do que golpes de afeto ou de emoção, o Interior precisa que lhe falem verdade»

Faltam-nos com a VERDADE.

Neste artigo, Tavares Guedes, diz que o combate à desertificação do interior é meio-caminho-andado para os grandes problemas de Portugal. Concordo!

Só não concordo que não haja solução fácil.

Ver aqui: https://visao.sapo.pt/…/2019-11-28-o-interior-nao-precisa-…/

Uma das maneiras é baixar os custos
de portagem para o interior.
Outra a de INVESTIR no interior - dotando de mais escolas, hospitais, maternidades, postos dos CTT e delegações bancárias.

Ver o desequilíbrio neste artigo:
https://observador.pt/…/ha-24-concelhos-em-portugal-com-me…/

Como é que pode haver mais empresas em Portugal, se o interior reduz as agências bancárias - mesmo a banca do Estado (CGD)?

A secretaria de estado da valorização do interior encontra-se em Bragança e isso é a medida de descentralização para combater a desertificação?

Só juntos temos mais força.

Gomes
27/05/2020

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.