Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mOVIMENTO de hUMOR

Desenhos originais com um hUMOR que ou fazem pensar ou fazem ranger os dentes.

SE MORAR EM COIMBRA PODE TER A SUA CASA ILEGAL DURANTE 18 ANOS QUE NÃO HÁ PROBLEMA

Gomes, 10.07.20

MH JULHO 20-09.jpgO executivo da CMC,
liderado pelo senhor Manuel Machado,
dá o exemplo dizendo que é possível ter um edifício ilegal durante 18 anos e só depois é que o legaliza.

É exactamente o que está a acontecer com o Estádio Municipal Sérgio Conceição.

Bem sabemos que em Coimbra
abundam casos complicados ligados à construção,
mas para uns premeia-se o incumprimento
e para a maioria o chicote das normas absurdas
levadas à letra de forma.

Voltando ao Estádio, segundo palavras do presidente da CMC no artigo das Beiras assinado por Dora Loureiro:
«“Avaliado o terreno, pela câmara e por representantes
da família, ambas as partes chegaram a acordo
quanto aos valores envolvidos, o que permite à Câmara de Coimbra adquirir aquele terreno para finalmente legalizar a situação do Estádio Sérgio Conceição»

(ver artigo: https://www.asbeiras.pt/2020/02/camara-alcanca-acordo-para-comprar-terreno-do-estadio/)

Depois de 18 anos, eis finalmente a legalização de um edifício da própria Câmara, em ironia: que excelente exemplo vindo de cima.

Explicação: a família proprietária do terreno cedeu à CMC para construção de um estádio com a condição de poder urbanizar um terreno anexo. Mas parece que o Plano Diretor Municipal não previa a urbanização.

SURGEM AS PERGUNTAS QUE A COMUNICAÇÃO SOCIAL EM COIMBRA DEVERIA PROCURAR RESPOSTAS:

1- A CMC (enquanto instituição) desconhecia o Plano Diretor Municipal para aceitar o acordo?

2- Quem construísse uma urbanização perto de um estádio teria desvalorização ou valorização do empreendimento?

3-E a CMC constrói em terreno com acordo movediço? Notem que saiu das verbas públicas a sua construção e agora sai a compra de terreno.

4- Há quem diga que o terreno está a ser comprado
pela segunda vez, será assim?

5- Será que compram o terreno onde está situado o estádio ou compram também o que era para a suposta urbanização?

Mais um imbróglio idêntico a tantos outros em Coimbra.

Depois não há verbas,
mas já foi votada a compra do terreno.

Mantenham-se alerta!

Gomes
10/07/2020

2 comentários

Comentar post