Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mOVIMENTO de hUMOR

Desenhos originais com um hUMOR que ou fazem pensar ou fazem ranger os dentes.

TERCEIRA IDADE NÃO PODE SER TRATADA ABAIXO DE CÃO !

Gomes, 13.08.20

MH AGOSTO 20-09.jpg

A indignação é natural
(pensamos nós)
quando o governo de António Costa
está mais preocupado com os animais de estimação
do que com as pessoas mais idosas.

Demonstrada a preocupação do governo
com a morte de alguns animais
pelos incêndios em Santo Tirso que envolveram manifestantes intervencionistas, GNR, Bombeiros e Município.
A discussão entrou no Parlamento
foram mexidos os ministérios da Agricultura
e do Ambiente - uma confusão !
Faz parte da agenda política.

Já com o caso do lar de Reguengos de Monsaraz
onde um surto de covid-19 provocou
a morte de 18 pessoas
não teve tanto tempo de antena
nem sequer se ouviram as senhoras ministras
da Saúde e da Solidariedade Social.

O relatório da comissão de inquérito,
feito pela Ordem dos Médicos,
para avaliar as circunstâncias clínicas do surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz,
a que a Lusa teve acesso,
diz que não era possível cumprir "o isolamento diferenciado para os infetados ou sequer o distanciamento social para os casos suspeitos".

Uma das consequências mais graves
é que "vários doentes estiveram alguns dias
sem as terapêuticas habituais, por falta
de quem as preparasse ou administrasse",
diz o documento, sublinhando que "houve casos
de preparação e administração de fármacos
por pessoal sem formação de enfermagem".

A comissão de inquérito conclui
pela "desorganização e consequente prejuízo
para os doentes, atribuível à Autoridade de Saúde e à ARS
do Alentejo", dizendo que "o processo
de governança clínica" falhou.

Refere também que "os responsáveis,
que foram alertados pelos profissionais,
não agiram atempadamente e em conformidade,
mantendo os doentes em circunstâncias penosas
e facilitando o crescimento do surto,
antes da transferência para o pavilhão".

"A Autoridade de Saúde Pública
não visitou o Lar para avaliar localmente
estas circunstâncias.
Delegou as funções, designadamente no ACES [Agrupamento de Centros de Saúde],
cujo director clínico foi designado pelo presidente
da ARS como responsável do pavilhão", acrescenta.

Fonte do artigo da LUSA e publicado
no dia 6 de Agosto de 2020 no Correio da Manhã :

https://www.cmjornal.pt/…/lar-em-reguengos-de-monsaraz-onde…

Ainda sobre este assunto a SIC
noticiava no mês anterior
(24/07/2020) pelas palavras
do senhor presidente da Câmara Municipal de Reguengos
de Monsaraz (do Partido Socialista)
que : «A situação está quase normalizada no lar
de Reguengos de Monsaraz, que está sem novos casos
há quase duas semanas. Mais de duas dezenas de idosos estão recuperados e já regressaram às instalações, que entretanto foram remodeladas.»

Tudo calmo, sem manifestantes intervencionistas,
nem governantes preocupados apesar de relatórios,
alertas e petições.

Fonte: https://sicnoticias.pt/…/2020-07-24-Covid-19-Sobe-para-18-n…

Continuam surtos activos em 73 lares,
que totalizam 545 idosos infectados.

Qual é a estratégia do Governo para evitar novos crimes humanitários como o de Reguengos de Monsaraz?

É pedir muito que as Ministras da Saúde
e da Solidariedade Social possam dar uma explicação
aos portugueses ?

Talvez depois das férias dos ministérios?

Mantenham-se alerta!

Gomes
13/08/2020

2 comentários

Comentar post